fbpx

Lixo eletrônico no Brasil

Brasil é o maior produtor de lixo eletrônico da América Latina

Você sabe o que é lixo eletrônico? Na realidade, o termo é utilizado para designar todo resíduo material oriundo do descarte de equipamentos eletrônicos, como computadores, telefones, TVs, câmeras fotográficas, impressoras, celulares e baterias entre vários outros.

Com o elevado uso de equipamentos eletrônicos no mundo moderno, este tipo de lixo tem se tornado um grande problema ambiental quando não descartado em locais adequados. Afinal de contas, eles são compostos por grandes quantidades de plástico, metais e vidros — matérias-primas que demoram bastante tempo para se decompor na natureza.

Além disso, o lixo eletrônico (e-lixo) possui diversos contaminantes nocivos ao meio ambiente, principalmente ao solo e aos lençóis freáticos e, à saúde humana. Algumas das substâncias constituintes dos aparelhos eletrônicos e que podem causar danos ao homem são: alumínio, arsênio, cádmio, chumbo, níquel, cobalto, vanádio e cobre, todas são substâncias cancerígenas para as pessoas.

Legislação brasileira

No Brasil, existem os postos coletores, mercados e revendedores de produtos eletrônicos que aceitam os lixos elétricos e eletrônicos. E isso, graças à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), aprovada em 2010, que lançou obrigações que devem ser compartilhadas por todos os setores da sociedade.

Aliás, um dos avanços mais significativos da Lei 12.305/2010, foi justamente a assinatura do acordo entre as empresas e o Governo Federal para a implantação da Logística Reversa de embalagens em geral.

Esta lei dá total responsabilidade sobre os resíduos eletrônicos aos seus fabricantes, governo e sociedade em geral. Ou seja, as empresas fabricantes de novas tecnologias são responsáveis por recolher os lixos eletrônicos e dar a eles o destino correto. Já a sociedade deverá levar esses resíduos nas lojas onde comprou para que elas encaminhem aos fabricantes o lixo eletrônico.

Saiba como descartar eletrodomésticos corretamente.

De acordo com o estudo Global E-Waste Monitor, realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil é o maior produtor de lixo eletrônico da América Latina e o 7º maior do mundo. Anualmente, o país produz 1,5 mil toneladas de lixo eletrônico, mas apenas 3% de todo esse montante tem um descarte adequado.

Confira os dados:

  • Anualmente, mais de 40 milhões de toneladas de lixo eletrônico são geradas no mundo inteiro;
  • Por ano, o Brasil descarta 97 mil toneladas de computadores, 2,2 mil toneladas de celulares e 17,2 mil toneladas de impressoras;
  • Quase todo lixo eletrônico do Brasil é descartado de maneira errada;
  • Cada um de nós produz, em média, 8,3 quilogramas de e-lixo por ano. Porém, apenas 3% segue para centros de reciclagem.

Os números são impressionantes, não é mesmo? Por isso, a partir de agora, vale a pena ter mais cuidado com o descarte de lixo eletrônico. Assim, você não estará apenas preservando a natureza e o planeta, mas também cumprirá o seu papel social de ter uma atitude sustentável e ecologicamente correta.

E lembre-se: adotar práticas sustentáveis não é mais apenas um diferencial, mas sim um dever e obrigação de todos. Portanto, entre em contato com a Ecotrade e saiba como fazer o descarte do seu lixo eletrônico de maneira segura, responsável e sem precisar sair de casa.

Rua Carlos Eduardo Nichelle, 782 - Pioneiros - Fazenda Rio Grande

Segunda à Sábado 08:00 às 18:00

+55 41 99268-1100

+55 41 3070-5100

contato@ecotrade.ind.br

Copyright ©   2020 Ecotrade. 

Desenvolvido por Ecotrade.